OS NÚMEROS SUSTENTÁVEIS DA OSKLEN

Se as edições anteriores do SPFW ficaram marcadas por uma tendência ao "see now, buy now', esta edição mostrou que algumas marcas entenderam que não precisa ser bem assim ou podem se adaptar a este mercado participando do moviment de modo sustentável. Um exemplo delas é a Osklen que mais que uma coleção apresentou um manifesto, um chamado para urgência de se adotar estilo de vida mais consciente.




ASAP - As Sustainable as possible



Um projeto  que consagra o protagonismo da Osklen na moda sustentável brasileira e uma referência internacional ao longo desses 20 anos, junto com o Instituto-E, com foco no desenvolvimento de matérias-primas e processos eco-friendly, design autoral e inovação. Faz da Osklen o maior laboratório de desenvolvimento sustentável na indústria da moda no Brasil e um dos principais do mundo, com foco na redução do impacto ao meio ambiente, envolvendo mão-de-obra de comunidades, geração de renda e melhoria da qualidade de vida e autoestima dessas populações.

Para celebrar o marco de 850 mil peças produzidas com e-fabrics desde 1998 - quando lançou sua primeira t-shirt orgânica em malha de cânhamo – a Osklen fecha parceria inédita na moda brasileira com a COPPEAD – UFRJ*, para gerar o maior estudo já realizado na moda brasileira sobre o impacto sócio-ambiental da cadeia produtiva de uma marca nacional.



MATÉRIAS-PRIMAS / Malha PET; Seda orgânica; Algodão reciclado; Nylon glass; Nylon matelassê; Crepe de seda; Neoprene.

E-FABRICS / Voil de seda orgânica; Crepe strech de seda orgânica; Sarja de algodão reciclado; Lona de algodão Reciclado Washed; Lona de Algodão Reciclado Stone; Tricot de Seda Orgânica; Couro de Pirarucu e Salmão; Solados de Borracha Reciclada; Lona de algodão reciclado com látex; Algodão desfibrado.

PEÇAS DESENVOLVIDAS COM CRISTAIS SWAROVSKI / mochila bordada neoprene, cadarço colete neoprene e calça de nylon glass.

ESTAMPAS DESFILE / Manifesto em PB (ASAP); Camuflado (referência ao ativismo); Lynx (onça colorida em tons militares).

 Saiba mais...
Veja alguns dados importantes sobre materiais e práticas sustentáveis realizados pela marca.


BENEFÍCIOS SOCIOAMBIENTAIS APURADOS PELA COPPEAD
E-FABRICS | OSKLEN EM NÚMEROS
PIRARUCU
/ 48% dos acessórios em couro da OSKLEN são confeccionados com a pele de Pirarucu
/ Aumento em 16 vezes do uso da pele de pirarucu em 10 anos
/ 1.000 famílias ribeirinhas diretamente beneficiadas
/ 1 milhão de reais em geração de renda/ano
/ 27 toneladas de gases do efeito estufa deixaram de ser emitidos/ano
/ Desmatamento Zero
Fonte COPPEAD/UFRJ
Nativo da Bacia Amazônica e destinado à alimentação, o peixe pirarucu é uma das maiores espécies de água doce do mundo. Através do projeto e-fabrics, foi possível a reutilização de sua pele, antes descartada no meio-ambiente, e transformada em um produto ícone do “Novo Luxo”. A OSKLEN é pioneira no uso dessa matéria-prima para criação de bolsas, acessórios e calçados, que se tornaram um ícone da marca.

As peles do peixe são provenientes de um fornecedor credenciado e autorizado pelo IBAMA. Possuem o certificado CITES, que regulariza o comércio mundial de espécies em risco de extinção. São originários de pequenos criadouros localizados no Estado de Rondônia, cujos proprietários recebem assistência permanente para incrementar o manejo sustentável dos peixes, que são pescados apenas quando atingem a idade adulta e não estão em período de reprodução.
A piscicultura do Pirarucu representa também uma importante alternativa econômica para a população local, contribuindo para um menor índice de desmatamento, já que requer uma área 10 vezes inferior à que seria necessária para obter uma renda equivalente com a pastagem de gado. Todas estas peles são processadas em um curtume, situado em área rural do Rio de Janeiro, que emprega trabalhadores da região, evitando sua migração para as periferias das cidades mais próximas. No processo de tingimento, não são utilizados metais tóxicos, como o cromo, a água é reaproveitada e os resíduos são transformados em adubos para a horta dos funcionários.

ALGODÃO ORGÂNICO | ALGODÃO RECICLADO | ALGODÃO ABR (ALGODÃO BRASILEIRO RESPONSÁVEL)
/ 3.900 litros de água poupados na produção de uma t-shirt 100% algodão reciclado
/ 3.500 peças produzidas com matéria-prima reciclada só em 2017
/ 713 kg de algodão reciclado reutilizados só em 2017
/ Economia Circular por reaproveitamento de resíduos da indústria têxtil

Fonte COPPEAD/UFRJ
MOLETOM PET
/ 199 milhões de litros de água economizados em 2017
/ 272 mil garrafas plásticas recicladas em 2017
/ 70% de redução no uso de energia elétrica na produção
/ 1260% de aumento no número de peças confeccionadas com malha PET pela OSKLEN em dez anos
/ Redução de 15% nas emissões de gases de efeito estufa
Fonte COPPEAD/UFRJ

São utilizados dois e-fabrics para a produção da moletom PET:
/ Poliéster Eco PET: produzido a partir de 2 garrafas PET recolhidas da natureza. Essa matéria-prima é suficiente para produzir, por exemplo, uma camiseta, evitando assim a poluição ambiental. O processo de tingimento é feito com reuso de recurso hídrico, que gera uma economia de 10% do volume de água para produção.
/ Algodão ABR (Algodão Brasileiro Responsável) – desenvolvido criteriosamente da semente à fiação, seguindo práticas sócio-ambientais e econômicas especiais, certificado pela ABRAPA – Associação Brasileira de Produtores de Algodão, com reconhecimento internacional do BCI – Better Cotton Institute.
SEDA ORGÂNICA STRETCH, SEDA ORGÂNICA E TRICOT SEDA ORGÂNICA
/ 516% de aumento no uso da seda orgânica
/ 8 anos contribuindo para a geração de renda de milhares de pequenos agricultores
/ Reaproveitamento de casulos rejeitados pela indústria têxtil

Fonte Instituto-E

A fiação artesanal da seda orgânica é realizada através de diversos processos que têm como principal conceito a sustentabilidade e a responsabilidade social. O processo de produção se concentra em gerar o menor impacto possível para o meio ambiente, através de diversas ações:
/ Não são utilizados quaisquer produtos químicos para adubação das amoreiras (que hospedam o bicho-da-seda) ou no controles de pragas.
/ Os fios da seda orgânica são elaborados por processos naturais com mínima intervenção de maquinário, onde inclusive a tecelagem é manual. Para o reaproveitamento dos casulos rejeitados pela indústria, a fiação é feita de forma a não haver praticamente nenhum resíduo, tanto dos fios, como dos casulos.
O tingimento das sedas é feito com corantes naturais, processados e fixados de forma orgânica. Nesta coleção, foram utilizados materiais como castanho, pinhão, espinafre, café, eucalipto e casca de cebola para tingimento das sedas.

SOLADOS RECICLADOS
/ Solado Eco - em borracha reciclada, feita a partir do reaproveitamento de aparas de borracha e resíduos de cortiça e casca de arroz.
/ Corpo do tênis em lona e forro em sarja ecológica, ambos com algodão reciclado em sua composição.
/ Um produto socioambiental responsável e um exemplo de economia circular - de reuso de materiais através do correto descarte para a redução do impacto ambiental.
/ Reutilização de palha de arroz, aparas de borracha e cortiça na produção dos solados
/ 48 kg de resíduos reaproveitados a cada 1.000 pares de calçados
/ 1.887 KWh de energia economizados a cada 1.000 pares de calçados produzidos
Fonte: Instituto-E | COPPEAD/UFRJ


Informações enviadas via assessoria. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

@modaempreendedora