CONHEÇA O PROJETO FIA {OFICINA DE ARTESÃS}

A FIA {oficina de artesãs} nasceu da vontade de repensar os laços entre mercado, artesãos, designers e consumidores. Desenvolvido pela designer Celina Hissa e pela publicitária Lívia Salomoni, juntamente com a Catarina Mina, tem como objetivo criar uma ponte direta entre o consumidor final e artesãs cearenses, proporcionando uma comercialização do produto artesanal de maneira transparente e rentável para artesãs do norte do Ceará, que recebem um valor justo pelo seu trabalho e assim conseguem ter recursos financeiros e motivação para dar continuidade à produção de novas peças.

A coleção traz diversas peças feitas em palha de carnaúba, material sustentável que carrega o selo da sustentabilidade ecológica por utilizar matérias primas que não passam por tingimentos com produtos químicos sintéticos, o que garante a preservação do meio ambiente.

O projeto, que está entre os 6 semifinalistas do PRÊMIO BRASIL CRIATIVO (2016) - iniciativa da 3M. lançou sua primeira mini coleção em outubro de 2015 com itens de decoração feitos 100% à mão pelas artesãs - que foi vendida com sucesso no site de financiamento coletivo Catarse, arrecadando quase o dobro do valor estipulado antes do encerramento da campanha e contando com mais de 200 apoiadores.

A segunda coleção da FIA {Oficina de Artesãs} será lançada em dezembro de 2016 em parceria com a OPPA, marca brasileira de móveis e objetos de design. Uma forma de promover o encontro entre consumidores e objetos de design por preços justos e acessíveis.  O desenvolvimento da nova Coleção também promove a sustentabilidade social por garantir uma produção de forma justa e responsável à medida em que valoriza um bem cultural, como o artesanato em palha e também em crochê).  

A FIA {oficina de artesãs} é um negócio social brasileiro que valoriza uma cadeia transparente e que movimenta e gera renda para uma comunidade de 40 artesãs de pequenas localidades do norte do Ceará. A parceria firmada com a Oppa abraça uma oportunidade de desenvolver uma linha com grande alcance nacional. 

Saiba +++

O desafio da valorização artesanal

O projeto busca solucionar algumas dificuldades da realidade dos artesãos. Quem trabalha com Moda/Artesanato se depara com as seguintes situações:

- Artesãos não sabem como precificar sua mercadoria;
- Desmotivação para fazer novas peças;
- Ritmo de trabalho desacelerado faz com que não ganhe bem (devido ao valor errôneo de precificação da mercadoria);

A FIA nasceu em 2015 para ajudar a superar esses desafios, durante oficinas ministradas pela designer Celina Hissa, diretora da marca Catarina Mina, para artesãs de Sobral (Ceará). Celina e grupos de mulheres artesãs trocaram muitas ideias, desenvolveram peças e afinaram suas técnicas. O objetivo nessa etapa inicial - pensada nos moldes da economia solidária, foi aprimorar o fazer artesanal, a forma de trabalhar em grupo e potencializar a rentabilidade do trabalho das artesãs.

A primeira ação do projeto foi um Financiamento Coletivo no final de 2015. A campanha arrecadou R$ 36.573 em um mês e foi apoiada por mais de 222 pessoas. Nessa ação, o valor do apoio funcionou como uma pré-compra, viabilizando a remuneração das artesãs, que já começavam a trabalhar com renda garantida e com matéria-prima para a produção de cada peça encomendada. Após 30 dias, os pedidos seguiram para as casas dos apoiadores, prontas e embaladas para se transformarem em presentes para o Natal. Um presente economicamente viável, socialmente justo e ecologicamente correto.

 Sobre a Catarina Mina
A Catarina Mina nasceu no Ceará há 10 anos. A Catarina Mina continua tendo o Ceará como base de trabalho e produção. Um dos resultados da permanência e da relação com o lugar é a afirmação de produto artesanal cearense, situando a marca em um movimento local e não menos luxuoso que outros trabalhos com foco em handmade do País.
Hoje a marca se destaca por seu projeto #umaconversasincera que teve visibilidade e reconhecimento nacional, recebendo prêmios pela iniciativa, entre eles o Prêmio ECOERA, idealizado pela consultora Chiara Gadaleta. O projeto #umaconversasincera, que rege a campanha de custos abertos da marca. (veja um exemplo clicando aqui)

Que ótima iniciativa, não é? Parabéns a todos!

Tem um projeto responsável socialmente?
Nos conte por e-mail: modaempreendedora@gmail.com :) iremos adorar conhecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

@modaempreendedora