DESFILE MARLENE POR FAUSE HATEN

Em 2013, Fause nos levou a seu mundo criativo através de um mundo de fantasia, delicadeza, feminilidade, nostalgia e brincadeira. O desfile teve modelos top como: Gisele Bündchen, Aline Weber, Alícia Kuczman, Kate Moss, Carol Trentini, Raquel Zimmermann, Natalia Vodianova, Amber Valletta, Linda Evangelista, Naomi Campbell e a atriz Julianne Moore (só para citar algumas) todas em miniatura fazendo pose e 'caras e bocas' na mini passarela. 

"Desfile" Marlene #spfwn41

Desfile Fause 2013


Os vestidos elaborados cheios de babados, texturas e bordados foram revelados em tamanho real no final do desfile. Hoje o estilista apresentou seu desfile, que integra a programação paralela ao SPFW n41, a apresentação integra um série de performances concebidas para o projeto " #ForadaModa - uma exposição em construção", e ficará em cartaz até outubro no Sesc Ipiranga.

O“Desfile Marlenetraz 20 “looks” originais, sendo 12 masculinos e 8 femininos, todos apresentados por bonecos criados à moda da atriz alemã Marlene Dietrich e manipulados ao vivo por atores ao som da música La Vie en Rose.

“Depois do meu desfile de marionetes de 2013, fiquei sonhando com marionetes em tamanho natural. Nessa nova fase do meu trabalho, estou  me distanciado da rapidez do mundo do ‘fast fashion’, do marketing das grandes marcas”, declara o estilista 

"A cada dia mais eu acredito nisso (em um trabalho autoral), eu acho que, claro existe um monte de gente para o fast fashion mas no meu caso é um trabalho de autor e a pessoa que vai comprar uma roupa minha não compra porque alguém disse que a tendência, sei lá, é o amarelo" completa.

Fause Haten SPFW- N41 abril/2016 foto: Olivier Claisse/FOTOSITE


Fause Haten SPFW- N41 abril/2016 foto: Olivier Claisse/FOTOSITE

Fause Haten SPFW- N41 abril/2016 foto: Olivier Claisse/FOTOSITE  Fause Haten SPFW- N41 abril/2016 foto: Olivier Claisse/FOTOSITE Fause Haten SPFW- N41 abril/2016 foto: Olivier Claisse/FOTOSITE

Apresentando roupas que não saem de uma linha de produção, feitas uma a uma, Fause não aposta em tendência, forma, paleta de cores e tampouco em propostas de tecidos, criando jaquetas, calças e vestidos únicos, alguns feitos a partir de outras roupas. “Sou aquilo que um dia se chamou de ‘alta costura’, que, por um tempo se resumiu apenas a roupas de festa, mas hoje invade as ruas para atender um público que busca exclusividade e singularidade”, declara o estilista que começou carreira com a marca Dr Haten, passou pela Fause Haten, hoje vendida, e atualmente produz numa fábrica de 1000 m2 no  bairro paulistano do Belém. Hoje suas roupas desfilam sem etiqueta, Fause deseja que suas peças sejam reconhecidas pelo autor.

O “Desfile Marlene” não é moda, mas está à venda e pode ser vestido, não é teatro, mas pode ser assitido e não é obra, mas pode ser contemplado, aposta Fause. Tem coreografia de Katia Barros, iluminação de Caetano Vilela, direção de arte de Simone Mina e música de Gregory Slivar. É a primeira das performances da série “Lili Marlene – um risco”, que integra sua instalação “A Fábrica do Dr. F”. 

Serviço:

Evento: “Desfile Marlene, de Fause Haten
Estão previstas apresentações para os dias 30/4, 7, 14 e 21/5 e 4 e 18/6, sempre às 21 horas.


Acompanhe nossas publicações sobre o SPFW nas nossas mídias sociais. @modaempreendedora #modaempreendedoraviaja



Nenhum comentário:

Postar um comentário

@modaempreendedora