COMO DEFINIR OS PRINCÍPIOS DO SEU NEGÓCIO?

Os valores organizacionais são essenciais para que os colaboradores possam se identificar com a empresa e saber no que ela acredita. É o que dará sentido e guiará as decisões tanto da empresa quanto de seus colaboradores.

Como disse no post anterior sobre Missão , não adianta escrevê-los e pendurá-los em uma parede e não vivenciá-los.

A definição dos princípios é o segundo passo para o planejamento estratégico.

1. TUDO SOBRE COMO CONSTRUIR A MISSÃO DO SEU NEGÓCIO!

Nesse post você lerá:

Conceitos (poucos e bons) para entender a importância dos princípios na organização;
Dicas para definir os princípios da sua empresa;
Vários exemplos negativos e positivos;



ROSS (2001) define valor como algo que possa ser observado, que tenha significado para um grupo social e que se possa tomar alguma atitude a respeito.

Spranger (1928) define os valores como um conjunto de gostos, pontos de vista, preferências internas, julgamentos racionais e irracionais, preconceitos e padrões de associação que determinam a visão de mundo de um individuo

Rokeach (1973) define que o valor é uma crença duradoura na qual o modo específico de conduta ou estado final de existência é pessoal ou socialmente preferível a um modo de conduta. 

Tamayo et al. (2000) diz que os valores são princípios ou crenças, organizados hierarquicamente, relativos ao estado de existência ou a modelos de comportamentos desejáveis que orientam a vida da empresa e estão a serviço de interesses individuais, coletivos ou mistos.

Os princípios podem ser suados como parâmetros em processos seletivos, devem ser norteadores e reforçados diariamente. Luzio diz que: “o dilema entre perdoar ou não tolerar frequentemente assedia as pessoas para testar a convicção da empresa com seus valores” isso implica dizer que um talento que corrompe os valores corporativos deve ser demitido para não correr o risco de influenciar negativamente a organização. Proteger um talento passa a mensagem que a empresa é permissiva com desvios nos princípios da organização. 



E o que é preciso saber antes de começar a definir os princípios da sua organização?

LUZIO, Fernando Franco (2010) diz que os colaboradores conseguem internalizar três ou no máximo quatro valores, por isto, indica este como números máximos de valores a serem definidos pela organização. Mas claro, isso vai depender de cada organização.

A definição dos valores podem seguir a ordem prioritária ou alfabética;

Não colocar valores que já são fortes individualmente, juntos. Ex: Ética e transparência.

O formato de redação pode aparecer de três formas: Palavras, frases ou a junção das duas anteriores.


Exemplos para analisarmos

Valores Empresa A (todas as empresas mostradas nos exemplos são de organizações reais)

·         Ética e transparência;
·         Independência;
·         Imparcialidade;
·         Respeito ao Ser Humano, à Família e às Leis Vigentes no País;
·         Diversidade Humana e Cultural;
·         Empreendedorismo e Inovação.

A instrução de numeração não foi seguida. Porém, cada empresa, pode aumentar o número de valores que acredita serem fundamentais para a empresa e seus stakeholders. O que acontece no exemplo acima é a junção de valores que são fortes isoladamente, como: ética e transparência/  Empreendedorismo e Inovação.

Empresa B

Solução, diferenciação e customização;

Nesse caso, houve uma incompreensão do que são os valores da organização antes de defini-los.

Bons exemplos


Empresa A

Humildade;
Disciplina;
Equilíbrio emocional;
Garra e Determinação;
Eficiência;

Determinação já seria suficiente na listagem. Mesmo com essa sugestão de melhoria é um exemplo que podemos nos basear.
Esta empresa seguiu o formato de prioridade.

Localiza

Segue o formato de frases e quantidade recomendada.

Valorização do cliente;
Reconhecimento no desempenho dos colaboradores;
Comportamento ético;
Zelo pela imagem da empresa;


Moda empreendedora

O formato seguido é o de prioridade com junção do valor com um frase explicativa, a sugestão de quatro valores é aceito.

Ética;
Acreditamos que o caráter e a ética deve ser o condutor de qualquer decisão em uma organização.

Meritocracia;
Confiamos que o poder deve vir com o merecimento, através de esforço pessoal e boa conduta moral.

Espírito empreendedor;
Consideramos que as características empreendedoras são um forte agente de mudança e busca pela melhoria contínua.

Responsabilidade social;
Cremos que a responsabilidade social voluntária é essencial para a busca de um mundo melhor.


É importante salientar que os valores devem ser compatíveis com a missão da empresa (por isso a missão deve ser feita primeiro, se você ainda não sabe como construir a missão do seu negócio clique aqui para começar), pois os princípios de uma organização são imprescindíveis para que as atividades sejam executadas de forma que explanem a alma no negócio. 

Agora é a sua vez!
 Comece a definir os princípios da sua empresa.

Próximo post:
Como construir a visão da sua organização

Espero ter ajudado você independente do porte do seu negócio.
Deixe nos comentários suas dúvidas ou feedback.
Se preferir, envie-nos e-mail para modaempreendedora@gmail.com

Gosta deste tipo de conteúdo? Inscreva-se na nossa newsletter :)


Fontes consultadas: Luzio.
Imagens: GoogleMateriais de sala de aula: Arturo Felinto.
Princípios (no site das empresas e/ou cases destas marcas).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

@modaempreendedora