CHILLI BEANS: INSPIRAÇÃO E EMPREENDEDORISMO

A história da marca Chilli Beans é inspiradora e apaixonante. Acredito que independente do segmento é importante conhecer um pouco mais sobre a marca que é exemplo quando se trata de marketing, estratégia, vendas e posicionamento.


Começando do "menos nada"
A Chilli Beans iniciou suas atividades em 1996, sob o comando do empresário Caito Maia que comercializava óculos de sol. As vendas aconteciam no Mercado Mundo Mix - feira de moda voltada ao público jovem – em São Paulo e de onde também surgiram vários estilistas e marcas renomadas atualmente, a exemplo de Alexandre Herchcovitch que hoje assina produtos da marca. Os produtos eram expostos em uma tábua sobre dois cavaletes e chamou atenção pela oferta de produtos modernos com design, focado nas tendências fashion, com qualidade, porém, preços bem acessíveis. Os produtos eram trazidos de suas viagens da Califórnia onde morava, foi lá que observou a forma que os óculos eram vendidos na praia. Ele percebeu que as pessoas não estavam preocupadas apenas com a proteção mas com o estilo, então, comprou inicialmente 250 óculos para testar o conceito no Brasil. Caito Maia conta em suas entrevistas que começou seu negócio do "menos nada" pois comprou os primeiros óculos com dinheiro emprestado de um amigo! 


O BOOM
O stand fazia sucesso e um ano depois já estavam inaugurando a primeira loja na Galeria Ouro Fino, transformando o lugar em uma das principais referências de consumo e comportamento jovem do país. A partir daí, iniciou-se o processo de expansão, e em menos de um ano, mais de 20 novos pontos-de-venda foram abertos. 
No cenário internacional, a Chilli Beans está presente desde 2005, com ponto em Lisboa (Portugal). Sobre a expansão é interessante dizer que em 2004 recusaram uma proposta de internacionalização por não estarem prontos. E no ano seguinte, mantiveram a cautela transferindo a maior responsabilidade de investimentos ao franqueado, porém, dando como contrapartida caso desse certo a exclusividade no território. Hoje são 5 pontos em Portugal. Nos tantos estudos de caso abordando o fato de grandes empresas errarem em relação a isso, é admirável ver uma empresa que estava dando o primeiro passo internacional não 'se cegar'. Foi necessário ter um alto controle emocional para refletir e decidir pelo bem do futuro do negócio e além disso, formar uma boa equipe exclusivamente para expansão.

INOVAÇÃO

A marca lançou o conceito de fast-fashion no setor ótico, seguido posteriormente por outras que não tinham este modelo de negócio. O layout das lojas também se tornou referência, nada de balcões! E em todos tem o "espelho digital", ele fotografa o cliente e ainda disponibiliza a opção de enviar a foto para as mídias sociais ou e-mail. Isso possibilitou a marca um cadastro com mais de 400 mil rostos. Boa sacada!
Na loja conceito da marca inaugurada na Oscar Freire, uma nova tecnologia totalmente brasileira permite que o cliente personalize um óculos e ele fique pronto em no máximo 15 minutos!

HOJE 

Soma mais de 600 pontos-de-venda exclusivos no Brasil. Sua Visão é ter mil pontos de venda até as Olimpíadas e virar uma marca global. A marca está sempre se reinventando e lançando coleções em parceria com personalidades de diversos segmentos.
Curiosidade: Mesmo sendo uma marca que só vende em suas próprias lojas, é a primeira no setor na América Latina. Para ter uma ideia a Ray Ban que vende em multimarcas no país fica em 2° lugar com 10% do mercado!

Espero que tenham gostado do post pois conseguimos aprender diversas lições. Principalmente, sobre o espírito empreendedor do fundador. No site da marca, destacam o valor das pessoas e seu compromisso em desenvolver uma equipe antenada e apaixonada pela marca (que tenha “pimenta correndo nas veias”). E esse na verdade é o espírito que temos que ter em tudo que fazemos.

Fontes: diversas
Imagens: Fotos de campanha da marca

P.S.: Fiz um trabalho acadêmico com uma análise estrátegica sobre a marca, quem quiser ter acesso só é entrar em contato comigo pelo e-mail: blogluzianelima@gmail.com ou modaempreendedora@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

@modaempreendedora