ENTENDA A DIFERENÇA ENTRE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

É vivendo e aprendendo... assistindo as aulas de Marketing há algum tempo, percebi um erro comum que eu, muitas pessoas e marcas, cometem. Falo sobre a confusão dos uso dos termos propaganda, publicidade, merchandising e marketing. 

Então, vamos aprender a diferença entre os termos?


De forma resumida:
O Marketing tem uma visão holística, ou seja, engloba tudo que envolve a imagem da marca.
Neste link do portal administradores você encontrará vários conceitos.

Na propaganda, o formato de  divulgação fica claro que quem esta passando a mensagem é a marca.
Propaganda








O termo merchandising também é muito abrangente, varia muito de autor para autor, mas podemos exemplificar da seguinte forma: 

"merchandising representa uma etapa avançada na arte de comercializar,

substituindo os velhos métodos pela moderna técnica de levar a mercadoria

ao encontro do consumidor, oferecendo-a nos pontos de vendas, ou onde

quer que ele esteja, através de ofertas oportunas e informações dirigidas bem

ao alcance do seu entendimento e de seu bolso." (CHALMERS, 1965)


Ou seja, nos blogs e sites, por exemplo, o merchandising se aplica através de um texto pessoal,  porém, você entende que o objetivo é divulgar alguma coisa. É quando aparenta dica de amiga, sabe? Onde a informação está sendo levada ao consumidor de forma já prontaestimulando o consumo. Em uma loja, o merchandising se aplica através de vitrines, looks prontos no manequim, experimentação...
Merchandising

Agora a publicidade é feita de maneira espontânea. Acontece quando o consumidor gosta tanto de um produto e da experiência que teve que quer compartilhar isso. E não ganha nada para fazê-lo... é o que toda empresa busca. 

Vamos relembrar algumas ações em que isso acontece, para reforçarmos os conceitos:
Em 2012, o canal Porta dos fundos fez um vídeo ( assista aqui) onde claramente percebíamos a crítica que faziam ao atendimento aos Restaurantes Spoleto. O vídeo se tornou viral, uma publicidade negativa e obviamente foi ruim para marca, certo? Sim, mas só por pouco tempo, pois a marca aproveitou a viralização e pagou para o canal mudar o nome do vídeo para o do restaurante e ainda investiu em uma continuação (aqui), onde ao final do vídeo informam "Isso jamais deve acontecer. Mas às vezes foge ao nosso controle... Se foi mal atendido na Spoleto, conte pra gente e nos ajude a melhorar".

Percebem a diferença? No primeiro, houve um publicidade e no segundo momento uma propaganda. Pois a marca soube reverter a divulgação negativa.

Exemplo 2, o Boticário investiu em propaganda ao SPFW. O espaço estava lindo e maravilhoso (foto abaixo), eu sou fã assumida dos produtos e empresa, tirei fotos e postei no meu instagram, fazendo publicidade da marca.

Mas nem sempre é preciso investir muito em propaganda para gerar publicidade...

A marca paraibana THKS (abreviação de Obrigado em inglês), ganhou muita publicidade ao planejar um ação super bem pensada. Em 2012, precisamente no dia 11 de janeiro, a marca fez uma ação de divulgação informando que aquela data era o Dia Internacional do Obrigado. Surgiram milhares de matérias nacionais explicando a importância da data e até no wikipédia estava lá. Logo depois, a verdade, sim era o Dia do Obrigado , porém, esse era o nome da ação social onde ao comprar uma t-shirt a marca doava outra a uma criança em situação de risco, e na entrega promovem ações de apoio a comunidade do local escolhido. Ainda surgem matérias divulgando a data como o Dia do Obrigado, então, de fato, se tornou. O investimento nesse caso foi baixo e o retorno muito alto.

E você, também se confundia com estes termos?
Comente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

@modaempreendedora